Skip to Content

20 nov
Publicado em: Compras, Dicas

Se você pretende enfrentar uma trilha pesada, com obstáculos complicados até mesmo para o mais experiente dos jipeiros, então com certeza vai precisar comprar um guincho para o seu 4×4.

Esse acessório pode te livrar das mais complicadas enrascadas, desatolando o seu veículo e o ajudando a transpor rios, pedras e lamas, garantindo que a sua diversão não se torne uma dor de cabeça. Muitos modelos estão no mercado para satisfazer os mais diversos bolsos, gostos e necessidades.

Listamos as principais vantagens de desvantagens de cada um deles para poder auxiliar os nossos leitores nessa importante decisão.

- Guincho Elétrico

Esse é o modelo mais comum encontrado nas trilhas.

. Vantagens: preço baixo, facilidade de operação, funciona com o motor do carro desligado, possui controle remoto que permite o operador ficar longe da linha de arrebentamento do cabo e recolhimento do cabo é rápido.
. Desvantagens: pouco tempo de uso com o motor desligado, exige alteração do alternador, baterias e cabos especiais para funcionar corretamente. Não pode ser usado em jornadas longas mesmo com o motor ligado pois existe o risco de superaquecimento do sistema.

- Guincho Mecânico

Pouco comum, é utilizado geralmente em modelos mais tradicionais, como o Jeep Willys e a Toyota Bandeirantes.

. Vantagens: enquanto o motor do veículo funcionar pode ser usado sem interrupção o dia inteiro. A velocidade do cabo pode ser controlada pela caixa de câmbio, sua capacidade de tração é variável dependendo da marcha engatada.
. Desvantagens: não funciona com o motor desligado, exige a instalação de uma tomada de força na caixa da transferência e espaço para a passagem do eixo cardã entre a tomada de força e o guincho. Montagem cara, especializada, e complicada. Precisa ser operado de dentro do veículo, usando acelerador e embreagem.

- Guincho hidráulico

É muito rara a sua presença em trilhas pois não é facilmente encontrado nas lojas do Brasil.

Vantagens: grande potência em pequeno pacote, funciona enquanto o motor do carro funcionar, pode ser utilizado o dia inteiro pois não existe o risco de superaquecimento do sistema. Montagem simplificada em relação aos mecânicos por não possuir eixo cardã. Usa mangueiras flexíveis e controle remoto. Não exige sistema elétrico reforçado.
Desvantagens: não funciona com o motor desligado. Exige a existência de direção hidráulica ou a instalação de uma bomba hidráulica e o recolhimento do cabo é lento.

Além disso, é preciso instalar uma badeja no seu veículo que irá acomodar o  seu guincho. No mercado existem vários modelos a disposição.

Outro fator importante na hora de escolher o guincho é a sua capacidade e isso vai depender, principalmente, do peso do seu veículo.

A melhor relação entre o peso bruto do veículo e capacidade de tração do guincho é de 2:1, ou seja, se o seu carro pesa 2.000Kg você vai precisar de um guincho que suporte uma carga de pelo menos 4.000Kg.

Considerando que cada libra corresponde a 0,45kg, o guincho indicado, no caso, seria um de aproximadamente 8.000lbs.

Vale lembrar que a reserva de capacidade do guincho é fator importante na durabilidade de seu conjunto. Um guincho com maior capacidade irá exigir menos de seu conjunto.

Os principais sites de vendas de equipamentos off-road no Brasil dipõem, em sua maioria, apenas de guinchos elétricos. Os hidráulicos e mecânicos geralmente precisam ser importados.

As marcas mais famosas são a Warn, Work, Hipull e Mile Maker e os modelos mais simples custam a partir de R$ 3mil.

Aproveite e veja também os equipamentos disponíveis para a utilização de guinchos como cinta, ponto de ancoragem, hi-lift, patesca, luvas, cabo sintético, manilhas etc.

Listamos abaixo alguns dos principais sites de venda desse equipamento.

www.todoterreno.com.br

www.gama4x4.com.br

www.armazem4x4.com.br

www.milemarker.com

 

Fonte: internet.